quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Após quatro dias de distúrbios, prejuízos na Grã-Bretanha podem passar de 170 milhões de euros


O governo da Grã-Bretanha faz as contas dos prejuízos causados por quatro dias de distúrbios violentos em Londres e várias cidades do país. Pelos dados preliminares, os gastos vão superar 170 milhões de euros. A estimativa é feita por seguradoras e associações profissionais.


Segundo o último balanço da polícia, anunciado ontem (10) à noite, houve cerca de 900 detenções, desde sábado (6), apenas em Londres, e mais 371 prisões em Manchester, Birmingham e Liverpool. No total, pelo menos 1.100 pessoas estão detidas por suspeitas de tumultos e atos ilícitos durante os protestos.

De acordo com os policiais, há adolescentes até 11 anos e adultos com mais de 40. As pessoas que estão entre os suspeitos são denunciadas por vandalismo, violência e algumas por roubo durante os protestos.

Um menino de 11 anos foi flagrado roubando uma lata de lixo e teve que depor, acompanhado pela mãe. Na lista de detidos há universitários e um professor de uma escola primária. Um montador de andaimes de 23 anos, pai de dois filhos, chorou em frente ao juiz após admitir o roubo de uns tênis e roupa de uma loja de artigos de esportes.

Os julgamentos ocorrerão em vários tribunais de primeira instância para os casos menos graves e as situações consideradas mais delicadas serão encaminhadas para os tribunais criminais. O chefe da Associação de Oficiais Superiores da Polícia, Hugh Orde, disse que vários tribunais de Londres funcionaram à noite para acelerar os processos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário